"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

terça-feira, 18 de novembro de 2008

PERDIDOS NO ESPAÇO

Quanta pose no mundo! Quanto teatro! E por nada. Ou por uma ninharia: fama aqui, um cadinho de poder ali, mais ou menos influência (a depender de quem e do momento), dinheiro ou bens materiais, que lambuzam o sujeito de um verniz falso... Impossível, num meio de pessoas assim, não recordar as palavras de Máximo Gorki: “Na Terra todos são vagabundos. Ouvi mesmo dizer que a própria Terra vagueia no espaço...” Pois é.

Foto: A embriaguez do sucesso (1957), de Alexander Mackendrick.

5 comentários:

Silvestre Gavinha disse...

Muito bom!
Por isso deixo-me flanar...
Pose??? Todo mundo a está perdendo.
A pose hoje, é a antítese do que já foi.
A maioria posa imoralmente de moralista. Ou vice-versa.
Quem há de...
Se a terra vagueia...
Abraços.
Marie

Viviane Costa disse...

Pois é mesmo. E desmascarar esses "atores" é um de meus hobbies favoritos. :) Bjs.

Renata Belmonte disse...

Mayrant,
Entendo bem o q vc diz...
Abraços,
Renata

Anônimo disse...

Nada a ascrecentar, a são ser uma evocação belmontiana: "Mas como dói". T

Renata Belmonte disse...

T,
Belmontiana foi ótimo!