"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

sexta-feira, 21 de abril de 2017

FALTA D'ÁGUA? UÉ!

Água, elemento constante na pintura de Eric Zener.
Quem é o responsável pelo racionamento e pela falta d'água em vários bairros de Salvador e região metropolitana?
O prefeitinho Neto, que só pensa em festa e em encher os cofres da prefeitura para promover mais festas?
O governador Costa (não é incomum que pensemos noutra coisa...), cujo partido usa o dinheiro público para financiar campanhas de reeleição e... Bem, já sabemos. Não é necessário repetir.
O certo é que pagamos impostos altíssimos, um IPTU ofensivo, e ficamos sem água...
O certo é que mais festa não melhora a vida da população...
Água é primordial, bem como educação, saúde, arte, leitura, segurança, higiene.
E em tudo isso Salvador e o resto da Bahia seguem bem pobres. 
A educação é o que a gente conhece: o povo pegando calculadora para somar 9+13, 7+5...
Atendimento precário em muitos hospitais, inclusive particulares, sem falar das inúmeras doenças epidêmicas que o Estado não consegue erradicar. Por que será?
Ruas, se não bairros inteiros, entregues aos ladrões e traficantes.
A arte restrita a sua modalidade popular mais rasteira, mais chão que o chão, e que nada transforma e a ninguém sensibiliza.
A Bienal de Livros da Bahia extinta, com, provavelmente, o dinheiro canalizado para os bolsos ou os quadris.
Ruas sujas, imundas mesmo, especialmente no Centro de Salvador, com a multiplicação diária de camelôs e vendedores de frutas na área que compreende o triângulo da Praça da Piedade, Relógio de São Pedro e Av. Joana Angélica.
Mas, pensando bem, sabe que é bem-feito?!
Afinal de contas, só há três coisas importantes na Bahia, e a mídia, pobre mídia de iletrados a serviço da manipulação de ignaros, tão bem propaga, dia a dia, mês a mês, ano a ano:
CARNAVAL, BAHIA & VITÓRIA!
Garantindo essas três coisas imprescindíveis, o povo vai bem, manso e satisfeito. Cabisbaixo como um boi, mordendo com alegria o capim.
Lata d'água na cabeça, minha gente! Amanhã ou depois tem jogo do Bahia ou do Vitória; e o Carnaval está logo ali, o prefeitinho e o "boboca" do governador já o estão elaborando, bem como todas as festas prévias, falte água ou não.
Estou com raiva (como sempre, quando o assunto é o governo, o único inimigo do indivíduo), mais minha alma ri baixinho, tamanha a ironia.

Um comentário:

Unknown disse...

No momento estou mais triste que com raiva e não consigo dizer "bem-feito" ainda que seja merecido. Não consigo rir disso nem baixinho :( .