"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

HOJE

Um dia diferente. De sol, de trabalho, de dor, mas diferente, singular... Singularidade que está dentro de mim e de cada um de nós, e que, de súbito, sem motivação alguma, nos sobe e nos anima a continuar vivendo, apesar de tudo.

Foto: cena de 2046, de Wong Kar-Wai.

5 comentários:

Anônimo disse...

Um dia de chuva. Interrompido por uma amor urgente, que não custará a cessar. Mesmo com as dores. Aquele abraço. T

Georgio Rios disse...

Em dias assim sabemos muinto mais sobre nossos segredos!!!Por vezes um gatilho mais que perfeito

bípede falante disse...

Mayrante, que dom você tem de passear por uma história com tão poucas palavras...

CALIXTO disse...

Ler o que escreves é sempre uma honra, apreciar ainda mais. Nos faz sentir.

Um abraço

Calixto

katherine funke disse...

non estou lendo.