"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

quinta-feira, 6 de junho de 2013

TRECHOS D'OS ENCANTOS DO SOL

Páginas 86 e 87 de Os encantos do sol.
Emmanuel Mirdad sapecou lá no seu blogue Farpas e Psicodelia alguns trechos de Os encantos do sol. Devo a Mirdad a publicação deste livro, pois foi ele quem me convenceu a inscrevê-lo no edital de criação literária do MinC e da Petrobras, em 2010, elaborando o projeto e o administrando, com muita competência, junto aos patrocinadores. Os recursos que obtivemos permitiram que eu finalizasse o livro, cuja criação me consumiu oito anos, e também o publicasse, numa bela edição da editora Escrituras, de São Paulo. Obrigado, Mirdad!

Um comentário:

Mirdad disse...

De nada, meu caro! Só pelo trecho "Nada é mesmo nosso nessa vida, se vamos morrer. Nem mesmo nos pertencemos. Estamos por enquanto. Por enquanto vivos, por enquanto amados, por enquanto juntos. Amanhã, quem sabe?" já valeu todo trabalho que tive no projeto. Obrigado a você por essa bela obra! Grande abraço!