"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O FIM

Nos últimos minutos de seu cachorro nesta vida, o homem se perguntou, baixinho, numa expressão de contrição e ternura, se o animal sabia que estava morrendo...
– Não, você não sabe... – concluiu depois de um instante.
– Agora sei – disse o cachorro.
E foi o fim.


Miniconto incluso em Nem mesmo os passarinhos tristes, inédito.
Foto: Nathy Silva.

3 comentários:

Hitch disse...

fim

On The Rocks disse...

"o fim pode ser o fim".

não lembro quem proferiu esta frase.

até mais.

Silvestre Gavinha disse...

Ah, la consapevolezza!!!
Lindo.
Marie