"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

FIM DE TARDE

Lá fora, dois pombos se coçam, e um ao outro, no telhado. Enquanto eu, daqui de dentro do aquário, sou todo trabalho...

De Os prazeres e os crimes.
Foto: MiciAngora.

4 comentários:

Silvestre Gavinha disse...

Enquanto isso: "nos fios tensos da pauta de metal, as andurinhas trinam, por falta de uma clave de sol..."
Desculpe lá, foi a foto que me trouxe imediatamente a música.
Marie

Mirdad disse...

Melhor assim. Coçar-se, refestelado, é uma praga!

Georgio Rios disse...

E estes pombos, como bombas, nos espreitam em sábio e enigmatíco silêncio,

Estou ansioso para ler Os prazeres e os crimes na integra.

Hitch disse...

É isso, Marie. Aquele abraço.