"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

sábado, 25 de dezembro de 2010

PONTOS DE ÔNIBUS E DE LEITURA

Se você gosta de ler e não se importa de esperar muito tempo no ponto pelo "ônibus que não chega nunca", o melhor lugar para morar é Paris. Criação da loja sueca IKEA, esta sala de espera nos faz desejar que o ônibus realmente não venha jamais: livros, sofá, abajur, globo terrestre, bibelôs, mapas e quadro de avisos. O prefeito de Salvador, BA, João Henrique, deveria se mirar neste exemplo e reproduzir por aqui apenas 5%. Bastaria. Quem já foi à estação da Lapa, principal terminal rodoviário urbano de Salvador, conferiu que o ambiente mais parece um refúgio de zumbis depois de uma hecatombe nuclear. E para ler, nem as placas que sinalizam as linhas de ônibus e seus itinerários prestam. Algumas nem existem mais, substituídas por borrões de tinta, pintados à mão por um funcionário mal pago e sem estímulo. Mas há quem goste de Salvador assim mesmo: bem pitoresca!

2 comentários:

Lidi disse...

O ponto de ônibus dos meus sonhos!

R. disse...

Eu leria "Grande Sertão: Veredas" enquanto espararia o buzú "Fazenda grande 3" (Cajazeiras) bairro onde moro (me escondo). E quando o ônibus finalmente chegasse eu teria tempo de sobra para repensar a leitura durante o longo caminho. Mas, estas imaginações à parte, fica a dica da filmagem de "Resident Evil Bahia" tendo como cenario a estação da Lapa. Me candidato a escrever o roteiro; será que rolaria apoio da secretaria de cultura do estado?