"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

sexta-feira, 15 de maio de 2009

INTERLÚDIO RUBRO-POLÍTICO

Nunca, na história deste país, tivemos que pagar para economizar nosso dinheirinho na poupança...

Surpresos?

"Pois é, não tamos entendendo o hic desse nunc, nem o quid desse quod." (RAYMOND QUENEAU)

Créditos: a caricatura é de autoria de Rafael Filho, publicada em 14/08/2007. A frase de Queneau está em Zazie no metrô (Rocco, 1985), em tradução de Irene M. H. Cubric.

3 comentários:

Mirdad disse...

A cada notícia um absurdo a mais. Quando este acervo nocivo irá eclodir?

Viviane Costa disse...

Nada mais me surpreende nessa bodega... Um horror!
Bjs.

Renata Belmonte disse...

Estou perplexa!