"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

NOTA DE FALECIMENTO

"Parem todos os relógios, desliguem o telefone.
Evitem o ladrar do cão com um osso apetitoso.
Silenciem os pianos e com tambores surdos
Tragam o caixão, deixem vir os que choram.

Deixem que os aviões gemam lá em cima.
(...)

Não preciso mais das estrelas, apaguem todas;
Guardem a lua e desmontem o sol;
Esvaziem o oceano e acabem com as florestas;
Pois nada agora pode ter alguma utilidade."

Com os fragmentos deste poema de W. H. Auden, que é um dos mais belos sobre a morte, comunico a amigos, parentes e leitores do Não Leia! que minha mãe, Maria José Vasquez Costa, faleceu hoje, pela manhã. O funeral será amanhã, às 11 horas, no Campo Santo, Salvador, BA.

Maria José Vasquez Costa
(29/08/1932-18/11/2011)

13 comentários:

W.G. disse...

Meus pêsames, Mayrant.
Que a saudade lhe seja leve.

Lidi disse...

Amigo Mayrant, sinto muito. Só posso te desejar força neste momento. Estarei em Salvador, amanhã. Um grande abraço.

Anônimo disse...

Mayrant, meu amigo, também tomo os versos de Auden como meus. No mais, aquele abraço e força, muita força. Do amigo, T.

Bípede Falante disse...

Lamento muito :( Um grande abraço pra você.
beijo.
Lelena

JIVM disse...

Mayrant Gallo, eu brinco direto com a morte, dizendo que é uma coisa boa e que deveria ser recebida com alegria. Mas estou triste com essa notícia. Dona Maria era minha amiga e sempre me recebia com alegria, quando eu ia à vossa casa. Eu acredito em muitas coisas que estão para além de onde meu pensamento alcança, acredito mesmo. E desejo que dona Maria esteja em um lugar bem bonito, onde a sua energia contagiante continue a espalhar alegria. Um abraço, meu querido amigo.

José Inácio Vieira de Melo

aeronauta disse...

Mayrant, é com o coração pesado demais que recebo essa notícia. Lembro que na minha despedida de Salvador, fui na sua casa entregar as chaves e a vi: nunca imaginaria que seria ali a última vez em que conversaríamos. E o que mais me dói é não poder estar presente amanhã em Salvador para lhe dar um abraço, estou sabendo da notícia agora. Que nesse momento vocês possam ser confortados; puxa vida, estou por demais triste.

André Guerra disse...

Mayrant,

Que você possa encontrar o conforto de que precisa.
Meus sentimentos.
Abraço fraterno.

André Guerra

Felicidade Clandestina, disse...

meus sentimentos, mayrant.

Georgio Rios disse...

Meu caro amigo.
Meus sentimentos.E meu abraço.

Carlos Barbosa disse...

Apois, Mayrant, como já lhe disse mais cedo, que vocês saibam compreender bem a partida de D. Zezé. Confiei, do meu canto, na recuperação dela, desde a melhora no fim de semana passado. E tenho me lembrado dela com todo meu carinho, das jujubas àquela noite na emergência do Santa Isabel. Aceitação é um bom conceito nessa hora. Meus abraços, minha solidariedade. (carlos barbosa)

Paulo André disse...

Mayrant, neste momento não há palavras, principalmente para alguém que tem uma visão estoica da vida. Meus sentimentos. Que a ausência lhe seja leve. Abraços.

Ianice disse...

Mano, estamos todos muito tristes, diferentemente de quando a encontravámos e era só alegria. Sim, minha amiga Zezé era muito alegre e nos contagiava...minha amiga/mãe.E como diz Mário Quintana:" Ela partiu mais cedo"...abraços fraternos!! Sua mana Ianice Gallo.

Mayrant Gallo disse...

Obrigado, meus amigos. Onde quer que esteja, minha mãe está emocionada e feliz com tantas palavras bonitas.