"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

domingo, 22 de agosto de 2010

2 DEDOS DE POESIA


O SUMO DE UM LIVRO DE LUÍS PIMENTEL

Belo livro para crianças e também adultos,
Adultos que esqueceram que a poesia está em tudo.
E que a linguagem é só um meio,
E que este não deve anular
Os sentimentos que as imagens despertam,
Nas montanhas, na terra, no mar,
Sob pena de que a poesia se transforme
Em simples discurso,
Sem conteúdo, como o dos políticos,
Ou fruto sem sumo, raquítico.


Embebido da poesia de Luís Pimentel, só consegui falar do livro dele, Dois dedos de poesia, lançando mão da linguagem poética. Mérito para o poeta Luís Pimentel, que já possui mais de vinte livros só para o público infanto-juvenil, entre os quais As roupas do papai foram embora e Todas as cores do mar, e para o artista plástico Orlando, que ilustrou maravilhosamente os poemas. Aperitivo:

Poesia
não é só
o que há
de bom.
Poesia
muda de tom:
um dia é azul,
de céu e harmonia.
No outro é bem cinza,
de parede fria.
Mesmo assim
é poesia.

LUÍS PIMENTEL

5 comentários:

Lidi disse...

A poesia que escrevo - se é que escrevo alguma - parece ser essa bem cinza. Adorei o aperitivo do livro de Pimentel, pena que não me inscrevi na oficina dele, na Feira do Livro. Quanto a tua forma poética de falar sobre o livro, não haveria forma melhor. Um abraço, Mayrant.

Anônimo disse...

Nem sei que tom tem a minha poesia. Só sei que bastou me mostrar poucas linhas do livro para reunir alguma coragem e procurar o autor em pessoa para tentar a preciosa aquisição. Valeu a pena, tudo vale a pena se tem poesia (boa poesia) no meio. Aquele abraço.

Leca disse...

Adoro ilustração...
Adoro palavras...
e vou conferir...
esse lançamento...

Beijos
Leca

Bípede Falante disse...

Gostei!
Caiu direto no coração e se alojou com conforto. Doce. E como gosto de doce :)

M. disse...

Já está na minha lista. Abraços e obrigada.