"Eu respirava naquelas salas, como um incenso, esse cheiro de velha biblioteca que vale todos os perfumes do mundo." Antoine de Saint-Exupéry

domingo, 19 de julho de 2009

AS AVENTURAS DE NICOLAU & RICARDO: DETETIVES

5. O SONHO

Nicolau não entendia por que tanta celeuma em torno do quê ou de quem matou Michael Jackson. Era óbvio, e foi isso que ele tentou expor a Ricardo, sem sacrificar o humor, naquele bar cheio, e com os presentes, todos, atentos ao blablablá da tevê:
“O cara almoçou, comeu algo pesado – uma bela feijoada, digamos – e depois foi dormir. Sonhou que tinha voltado a ser negro e, de susto, o coração parou”.
Ricardo riu, e Nicolau lhe fez coro.
Quando pararam, tinham sobre si algumas dezenas de olhos, cujo brilho multiplicava-se em garfos e facas.


Em breve, mais um episódio da segunda temporada. Imagem: cena do filme Infância roubada (2005), de Gavin Hood, baseado num romance de Athol Fugard.

5 comentários:

Hitch disse...

"“O cara almoçou, comeu algo pesado – uma bela feijoada, digamos – e depois foi dormir. Sonhou que tinha voltado a ser negro e, de susto, o coração parou”.

O nosso coração também, mas diante do verbo precioso da dupla. Aquele abraço.

Georgio Rios disse...

Caros Nicolau e Ricardo, porque falei que o Michael tinha realmente fugido para a terra do nunca.Quase fui trucidado por um grupo de pessoas que eu nem pensava que estivessem ouvindo minha colocação bem humorada.

sandubadequeijo disse...

A dupla lida com essa paixão recém-nascida pelo branquelo. Coisa estranha.

Mas não é a melhor teoria de morte do rei.

Lidi disse...

Coitado de Michael Jackson. Fiquei triste com a morte dele. Mas não nego que essa hipótese de Nicolau faz muito sentido! :) Um abraço, Mayrant!

Bárbara disse...

"Quando pararam, tinham sobre si algumas dezenas de olhos, cujo brilho multiplicava-se em garfos e facas."

Mayrant, você, realmente, sabe surpreender o leitor! Adorei!

Um abraço.